Sentimento Crônico

Cheio de prosa! Poesia, vide verso!

Áudios

Vitória de Pirro
Data: 19/08/2010
Créditos:
"Vitória de Pirro"; de Obed de Faria Junior.
Gravação, edição e locução do próprio autor.
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (você deve citar a autoria de Obed de Faria Jr e o site: obed.zip.net). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.


Vitória de Pirro
 
Amar? Amar não dá, como era de costume.
No lufa-lufa o amor ficou fora de alcance.
Solver problemas; nisso a vida se resume!
Onde é que há tempo, enfim, pra ter-se algum romance?
 
Deposto o sonho, em seu lugar, o que é que assume?
A vida modorrenta não concede chance,
porque ela é uma tirana cheia de azedume
que explora o coração até que ele se canse.
 
Minh´alma morre aos poucos, pende por um fio,
porque olho à minha volta e não há nada aqui.
Há um grande desperdício de ternura e cio.
 
As contas já paguei e os prazos já cumpri;
galguei alguns degraus, bati meu desafio
e o mundo vai pensando que eu, assim, venci.
 
                                             .oOo.                                     
Enviado por Obed de Faria Junior em 19/08/2010

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (você deve citar a autoria de Obed de Faria Jr e o site: obed.zip.net). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.



Comentários

Site do Escritor criado por Recanto das Letras